A Fuga das Minhocas


Você já conhece a Ana Beatriz de Souza e Souza? Pois ela é a personagem principal do livro que escrevi sobre compostagem – e que inspirou esse blog. A Fuga das Minhocas, ilustrado pelo grande Orlando Pedroso, conta a história de um grupo, liderado pela espevitada Ana Beatriz, que foge de um herbário e acaba conhecendo a, literalmente, dura realidade de São Paulo. Ela tem nome de princesa, porte de modelo, mas é apenas uma minhoca. Apenas?!? Parece que quem está escrevendo esse blog não sabe a importância desse animalzinho na cadeia alimentar...



segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Barato e bacana

A Cadico Minhocas usa um sistema de minhocário simples, eficiente, barato e feito com materiais reutilizáveis! São baldes (de gordura, margarina, etc) encaixados e furados. O sistema pode ser comprado pronto ou feito por você mesmo. A ideia de Ricardo Thaler já foi quatro vezes premiada e ele foi, recentemente, eleito como Jovem Embaixador Ambiental do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). Para 2013, Ricardo tem planos de ampliar a escala de produção, tratar resíduos de feiras livres e criar um modelo de banheiro seco ecológico. Vale conferir: www.cadicominhocas.blogspot.com

sábado, 26 de janeiro de 2013

Templo ecológico

Há várias formas de reciclar garrafas – do simples reuso até a transformação em material de construção. Uma parede de garrafa não é novidade nenhuma, mas um templo budista feito totalmente de garrafas de vidro/pet, isso sim!  Erguido na província de Khun Han, na Tailândia, este templo nasceu de um milhão de garrafas de cerveja (verdes, da Heineken, e marrons, da Chang) e, claro, da boa vontade dos moradores da região, que ajudaram na coleta. O objetivo era alertar sobre a necessidade de preservar o meio ambiente – deu tão certo que essas imagens já rodaram o mundo e o templo entrou na lista dos edifícios sustentáveis abertos ao turismo na Ásia!
Detalhe: as garrafas, além de tudo, conferem ótimo isolamento térmico e acústico.